Etiqueta “Made in portugal” valoriza 28% o calçado português, revela estudo do CEGEA

O Centro de Estudos em Gestão e Economia Aplicada – CEGEA da Católica Porto Business School os resultados de um estudo para a APICCAPS que revela a valorização dos sapatos de origem portuguesa. O estudo foi coordenado por Susana Costa e Silva, professora e investigadora da Escola. 

Este trabalho, conduzido em Itália, teve por base uma prova cega, e permitiu atribuir cerca de 28% mais valor ao calçado português, quando a informação do “made in Portugal” é fornecida. Permitiu, para além disso conhecer os fatores que estiveram na base do reforço continuado da imagem do calçado português desde há cerca de 40 anos, e conhecer quais os drivers para a melhoria contínua neste setor.

A apresentação decorreu na sede da APICCAPS, no Porto, e contou com a presença do secretário de Estado da Internacionalização que, tendo por base o estudo realizado pela Católica, lembrou alguns dos próximos desafios do sector, desde logo o da sustentabilidade.