Estudantes de 1º ano de Mestrado assistem a seminários online com profissionais nas áreas de RH

Todos os anos os estudantes do primeiro ano curricular dos mestrados de Psicologia e Desenvolvimento de Recursos Humanos, da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa, e de Gestão de Recursos Humanos, em parceria com a Católica Porto Business School, assistem a seminários com profissionais que atuam na área de recursos humanos. Este ano, apesar da pandemia, não foi exceção. A 24 de abril e 8 de maio, em horário extracurricular, os estudantes assistiram a dois seminários online: o primeiro com Óscar Rodrigues (Part Owner RRA Consultores e Gerente de área da AMR Internacional, Lda.) e o segundo com Ligia Portovedo (Psicóloga).

Com a presença de Óscar Rodrigues, no primeiro seminário os estudantes tiveram a oportunidade de ouvir questões relacionadas com os grandes desafios do mercado de trabalho, E que se colocam na área da consultoria concretamente. De salientar a partilha sobre as exigências no tocante à gestão de projetos de formação e de consultoria integrada. “Foram 3 horas de uma passagem de conhecimento e partilha de experiências, a partir de um orador com um percurso de vida vasto e com uma formação base de engenharia,” referiu o estudante Gonçalo Faria Alves destacando como pontos essenciais “a importância de uma comunicação eficaz dentro das organizações que evite a ocorrência de alguns erros comunicacionais que dificultam todos os processos relacionados com a consultoria.” Também sobre este seminário, o estudante Rodrigo Tavares realçou “a partilha de diversas experiências laborais, que se iniciaram enquanto engenheiro e que permitiram uma maior consciencialização dos desafios que se aproximam e das inúmeras dificuldades, atritos e constrições que circunscrevem o mundo dos Recursos Humanos”. Rodrigo Tavares referiu também que “foi uma oportunidade para perceber como as diferentes carreiras e percursos profissionais se podem entrecruzar nos Recursos Humanos.”

No 2º seminário, Lígia Portovedo, diretora de Capital Humano, doutoranda em Psicologia Aplicada à Economia na Universidade do Minho e Gestora de Recursos Humanos com 20 anos de experiência na indústria e no setor das tecnologias de informação, impulsionando o negócio e o sucesso das pessoas, em ambiente nacional e internacional, falou sobre abordagens estratégicas e operacionais. Alguns dos temas em destaque foram a criação de uma calculadora de salários, de um sinalizador de remunerações e de um modelo de carreiras gerido pelo próprio colaborador. “Foi uma sessão muito rica, desde as estratégias inovadoras que partilhou com os participantes até à importância de uma abordagem multidisciplinar da intervenção nas organizações,” referiu o estudante Gonçalo Faria Alves. Já Rodrigo Tavares salientou como grandes temas: “a necessidade da coesão organizacional, do trabalho multinível e multidisciplinar desenvolvido junto dos vários stakeholders e as vantagens e desvantagens que as diferentes organizações apresentam.”

Para o estudante Peter Alexander estes seminários “demonstraram-se como um momento de aprendizagem essencial, em que os conteúdos abordados permitiram uma reflexão mais clara e objetiva sobre como se desenvolve a atividade dos profissionais de recursos humanos no terreno. A conjuntura atual, vivenciada a nível global, trouxe desafios e impedimentos para com a proximidade entre estudantes e empresas, sendo que estes seminários permitiram cortar, em parte, esse distanciamento existente.” Peter Alexander realçou ainda que “foi um privilégio ter assistido aos seminários, dado que foram um complemento fundamental para uma integração mais sistemática dos conteúdos letivos apreendidos durante o semestre.”

Importância do contacto entre estudantes e profissionais
Adélia Monarca, docente da Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica, explica que “no âmbito da unidade curricular de diagnóstico e intervenção psicológica em recursos humanos costumamos organizar algumas visitas a empresas e contactos com profissionais da área da psicologia dos trabalhos e das organizações e gestão de RH, no sentido de os alunos terem uma oportunidade de articular os conteúdos teóricos partilhados no âmbito das Unidades Curriculares com as estratégias, politicas e práticas dessas organizações.” Este ano e devido à situação vivida “procurou-se dar esta oportunidade para irmos ao encontro das expetativas dos estudantes.”

A docente referiu ainda que a realização dos Seminários ou visitas “é muito importante porque permite cruzar olhares e perspetivas sobre os temas centrais do processo formativo dos alunos, desenvolver capacidade de análise critica sobre as temáticas e questões emergentes no contexto da dinâmica das organizações e do trabalho humano e, por outro lado, permite aos estudantes receber e dar feedback sobre o seu processo formativo, ao levantarem questões trabalhadas no âmbito académico no sentido de verificarem a articulação real e desejada com os contextos de trabalho que os esperam.”

Junho 2020